Sonhos

Você é Psicanalista??? Credo!!!!

categoryPsicanálise, Psicoterapia, Psicoterapia on-line, Saúde Mental
tagpsicanalise, psicologia

Há quem critique a Psicanálise , há quem critique os Psicanalistas. E em geral, nossos críticos são pessoas cujo a profundidade dos relacionamentos está em prejuízo. Por diversas vezes, imagino um mundo no qual Freud convivesse, conversasse com Dostoievski o mundo do diálogo entre Literatura e Psicanálise.

Os cursos de Psicologia e mesmo os de Psicanálise pecam a meu ver por não incluírem em seu curriculo a  literatura. Por outro lado fico imaginando. Traria compreensão ao sujeito ler Crime e Castigo obrigado? Ou seria isto por si só um grande castigo?

Enfim, a obra de Dostoievski  é muito clara na relação entre trauma e dinâmica psiquíca como também na presença marcante do inconsciente dos personagens. Os altos e baixos dos personagens, suas infâncias traumáticas, suas culpas, nos apresentam situações nas quais aqueles personagens estão muito longe do ideal de normalidade, mas muito dentro da saúde mental e sua incrível porosidade.

O psicanalista é inumano …Disse o filósofo Slavoj Zizek em seu livro  A Visão em Paralaxe “…E,por fim, mas não menos importante o psicanalista é uma criatura inumana, não um parceiro humano (e a aposta do discurso do analista é exatamente que é possível criar um vínculo social baseado nisto)…”

Talvez, por isso sejamos tão incompreendidos…tão criticados. Por estarmos de fato com o  incosciente aberto para realizarmos nosso trabalho buscando  evitar torturosos sintomas. Talvez, o que nos deixe tão assustadores seja exatamente esta capacidade adquirida na Clínica e na Análise Pessoal de nos colocarmos em contato com os desejos, as fantasias inconscientes flexibilizando a censura. É preciso ser um humano consciente da castração e do vazio da existência para suportar tudo de “inumano” que nosso ofício exige.

2 Comentários. Deixe novo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Post anterior
Ouvir é uma arte
Próximo post
Você que é Psicóloga, me explica…
Menu