Atriz

A Atriz

categoryAcolhimento, Ansiedade na Cidade, Gratidão, Psicanálise, Saúde Mental
tagano novo, desejo, escolhas, mudança, separação, teatro

A Atriz

A Atriz encenava o mesmo espetáculo havia 5 anos. Em cena, ela dava vida à uma mulher de 35 anos, classe média, envolta em um  drama. Carregado de perda, dor e amadurecimento. Neste contexto, a personagem era sacudida pela traição do marido,  refletia sobre seus ressentimentos e expectativas.

O texto era denso! Afinal, transitava por um embate, desta personagem com seu parceiro de cena, num diálogo carregado de humilhação, indignação e separação. Porém  A Atriz, ao final daquela apresentação, notou claramente seu desinteresse em continuar representando.

Percebeu que para ela, não havia mais emoção ali. Naquele breve instante entre o fechamento das cortinas e os aplausos. A Atriz começou a pensar: sobre à peça. Foi mais do que o fim de um espetáculo. Foi o fim de  uma temporada (para ela).

O por que disto?

Porque para estar em cena era preciso acreditar naquele texto, era preciso emprestar àquela personagem seu corpo, seus sentimentos e sua vida. A Atriz deixou o palco, despiu-se da personagem e despediu-se da mesma  sem alardes. Nunca mais voltou lá!

Ela foi viver outras histórias. Para ela, o final foi ali, naquele momento de tomada de consciência do seu próprio desejo. Ela compreendeu o valor de tantas outras  escolhas.

Há quem diga que a Atriz hoje “atua” como professora de artes em uma cidade do interior do Rio Grande do Sul. (Disto eu não tenho certeza).

Recentemente,  passei em frente ao teatro e lá continua o mesmo espetáculo em cartaz,    representando “aquela personagem” está uma outra atriz. O restante do elenco, permanece o mesmo ,e interpreta há 8 anos o mesmo drama.

Feliz Ano novo! Reflita sobre seus desejos.

Outros textos da Gisa
Acompanhe a Gisa no Instagram:

@gisaaquinodineli

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Post anterior
Recolhimento: Sozinho em boa companhia
Próximo post
A última viagem
Menu